4 Comentários

A Cruma

102_3705

Criada por um grupo de catadores de materiais recicláveis em 1996, a Cooperativa de Reciclagem Unidos pelo Meio Ambiente (CRUMA) é um exemplo de fé, perseverança e luta de um povo simples e cheio de força de vontade. Inicialmente, o objetivo do grupo era a sobrevivência econômica. Hoje, além da geração de trabalho e renda, há na cooperativa a conscientização mútua sobre a importância da preservação ambiental e da inclusão social como um todo.

O grupo de catadores que se reuniu para montar a cooperativa, era formado por Roberto Laureano da Rocha, Wilson Secário, Maria José Candido, Maria Aparecida Felipe, Alessandra Candido Morais e Osvaldo Dias dos Santos. Em 1° de maio de 1997 (Dia do Trabalho) a Cruma teve sua fundação oficial.

Antes, a Cruma era sediada na Vila Varela, em Poá, depois passou a beneficiar seus materiais num galpão em Calmon Viana, onde hoje funciona seu centro de Triagem. Hoje, a cooperativa processa cerca de 80 a 120 toneladas de materiais recicláveis por mês (papel, metal, plástico e vidro).

Hoje, a Cruma conta com um grupo de 45 catadores, divididos entre trabalho interno e externo e é autogestionária, ou seja, é gerida pelos seus próprios membros, onde todas as propostas são decididas em reuniões e assembleias.

Com o valor obtido pela venda dos materiais recicláveis são pagas as despesas e o restante é dividido entre os catadores, proporcionalmente à participação de cada um deles.

A cooperativa faz coleta de materiais de segunda à sexta-feira, em residências, empresas e órgãos públicos, cadastrados no programa de Coleta Seletiva, a qual é realizada em vários bairros da cidade.

A coleta de materiais recicláveis feita por uma cooperativa de catadores é muito importante para a cidade, pois gera oportunidade de ocupação e renda, incentivando o desenvolvimento econômico e socioambiental.

Anúncios

4 comentários em “A Cruma

  1. Pelo histórico acima, em 2016 a CRUMA estará comemorando 20 anos de existência.
    Qual a data completa da sua fundação.
    Me disponibilizo para participar do movimento Fenix. Objetivo: Ser criado uma mobilização, para ser arrecadado fundos para esta cooperativa, estar logo pronta e com Casa Nova funcionando.

  2. Caro amigo Nelson, a Cruma teve início em 1996 e se constituiu formalmente em 1997.

  3. Eu tive a oportunidade de conhecer pessoalmente a Cruma e o Roberto Golfinho ha uns 2 anos atras. Minha vida profissional sempre foi focada na logística reversa de garrafas de vidro. Tive oportunidade de trabalhar em linhas de produção muito automatizadas ao longo da vida. A Cruma me ensinou como é barato e simples gerar milhares de novos postos de trabalho para brasileiros de nossas 5561 cidades. Se nós brasileiros não nos unirmos para dar um destino social no nosso lixo. Corrermos o risco de vir uma empresa do primeiro mundo nos financiar um projeto mirabolante feito por eles, nos vendido como super novidade e operado por meia dúzia de robôs. A Cruma merece ocupar o seu lugar como cooperativa modelo. Contém comigo. Abraço a todos.

    • Caro Nelson, realmente, não se pode falar de Cruma sem citar o Roberto (Golfinho), pois ele, junto ao Wilson Secario (Kula), bem como demais catadores, são verdadeiros heróis e desbravadores na questão dos resíduos sólidos recicláveis em Poá, região e até a nível nacional. Somos gratos pelos temas sugeridos e estaremos empenhados em seguir esse relevante raciocínio. Sucesso absoluto a você, amigo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: